Joana

 

Joana morava em um barracão de dois cômodos, com o marido violento e cinco filhos. Joana acordava às quatro e meia da manhã, pegava dois ônibus e trabalhava em duas casas de familha; um de seus patrões tentava assediá-la, mas o salário mínimo era vital. Joana não tinha tempo para a vaidade, não pensava em ir para as ilhas gregas, não queria um carro do ano, não queria silicone, não queria roupas de marca, não queria tv de plasma – não queria.

Não. Só queria ainda querer. Querer algo diferente do essencial em uma vida abaixo do limiar.

Joana vivia sorrindo e agradecendo a Deus por sua vida e família maravilhosas, por sua casa própria, seus patrões – e o emprego que lhe ofereciam – além dos pagamentos que recebia, que cobriam a farinha, o gás, o feijão com bicho, a cachaça, as passagens de ônibus e …

 Joana não era humana.

  • por ShoesOff
  • 

6 thoughts on “Joana

  1. Joana é a representação de tantos!
    Tantos humanos vivendo a vida desumana.
    Quando eu vi o título do texto lembrei-me de um personagem que eu fiz numa creche carente na semana da criança; Joana Banana!
    Tão diferente dessa Joana, tão feliz…
    mas feliz por ver nos olhos dos filhos dessa Joana do seu texto, um pouco de alegria!
    E é dai que eu, Joana Banana, ou melhor… Bianca Bigogno, tiro os meus sonhos mais nobres.. da ânsia de ver no rosto dos filhos da sua Joana um sorriso terno.

    Ah, quer saber? Adorei seu texto.
    Na verdade… adoro tudo que escreve, quanta sensibilidade!
    Beijo Viajante!

  2. ei (:

    bom texto. Como a vida pode ser uma ironia, não é? rs
    Gostei da forma como você escreve. Muito bom o seu blog.

    Parabéns!

    beijos

  3. Me lembra aqueles livros naturalistas, realistas. Sei lá, posso estar viajando, mas sabe quando você tem uma impressão da coisa e a identifica com outras.
    Pois é.

    ps. comprei o ingresso sim (: você vai?

  4. Joana era apenas mais uma submissa de uma parte desse mundo em que vivemos. Aquela parte. A mais cruel das partes.
    Pura realidade, triste realidade!

    Dei uma sumida, mas vim, depois de quase 10 dias, agradecer pelo comentário no meu blog. São comentários como aqueles que me reanimam a atualizar o blog.🙂

    Adorei seu texto. Simples, objetivo e retratando a realidade!

    =**

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s