escritelégio

                                                       

Entre em seu quarto escuro;  folhas de papel estão por todos os lados, mas escolha uma, apenas. Olhe para o chão e sinta-se tonto, com suas mãos suando e seu peito que freia e acelera.  Aquela velha caneta, com a carga pelo fim, se encontra por ali, você não a vê, mas sabe.

Sente-se em sua boa cadeira e comece a rabiscar; atrapalhe seus cabelos, esfregue a mão na barba, inquiete-se, tenha muitas dúvidas e sede. Beba a viciante cafeína de sempre, conhaque ou, quem sabe, água e sinta o líquido, qualquer que seja, nutrir suas mínimas células felizes e ardentes. Se quiser, fume um cigarro e deixe que a fumaça embeleze ou aterrorize esse cômodo apertado e bagunçado.

A passagem está preparada, a ponte balança, mas está em seu devido lugar.

Permita-se o calor de seu corpo, seu desejo, suas mãos incontroláveis que deslizam, furiosamente, a tinta preta sobre a folha já rabiscada. É um prazer desenfreado e assustador, mas você quer mais e mais, e nem sabe o porquê.

Entenda que, nem sempre, haverá o tal porquê, permita-se a incerteza brilhante da existência. Escreva mais, mesmo que não seja com caneta e papel, escreve em sua mente e rasgue as folhas velhas de seu peito, arrume alguma lixeira por aí.

  • por ShoesOff

6 thoughts on “escritelégio

  1. “Entenda que, nem sempre, haverá o tal porquê, permita-se a incerteza brilhante da existência. Escreva mais, mesmo que não seja com caneta e papel, escreve em sua mente e rasgue as folhas velhas de seu peito, arrume alguma lixeira por aí.”

    Trecho que merece ‘negrito’..rs.
    Parabéns de novo,gostei demais.

    Bjs.

  2. Gostei da ideia do teu texto, num contexto todo imperativo. Bem diferente.
    Imaginei-me seguindo essas ‘ordens’. Simples e direto.
    Escreves muito bem.
    :*

  3. Mesmo que ao escrever, não siga tenha uma sequência sistemática sempre ajuda, sempre tem um efeito positivo, pelo menos em mim. Escrever faz a ponte ao equilibrio perfeito.

    beijos.

  4. Eu fico muita boba quando leio seus textos… E mais ainda quando consigo sentir exatamente o que você deixa transparecer na forma tão sua com que usa as palavras.

    Não deixe seus rabiscos! haha.
    Como você disse lá no noutroras, esses rabiscos de pensamentos súbitos sao os mais sinceros. Meu caderninho tá sempre por perto, e em momentos que não esteve já foi substituido até por minha própria pele! rs.
    São coisas que só fazem sentido no momento em que se sente, guardar isso é mágico!

    beijao, viajante!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s