Última vez

As pessoas não procuram mais os amores estonteantes, a paixão sincera e ardente, que pede coragem e que traz vontade e desejo. Dor e amor, unidos, sofrido, agoniado, bravo e furioso – maravilhoso!

Armado pela ardilosa mente humana – guiado e desviado por uma bomba palpitante e explosivamente emocional.

Não sentem falta dos heroísmos, das juras e duras provas de amor,  do sacrifício? Sim! Às vezes isso faz falta! Não somos mecânicos, apesar da imposição tecnologicamente social. Temos sangue! Vale à pena correr, agir como se fosse ‘’a última vez’’. Último beijo, última vez que precisa ouvir aquela velha e repetida reclamação. A última vez que irá agarrar e possuir aquele corpocheirogosto. A última vez que poderá se declarar de forma mais profunda e confessar o quanto aquele ser importa para você. A última vez que chora e quer sair gritando, correr para sua casa, deitar sob os cobertores e esperar o telefone tocar. A última vez que sonha com casamento, filhos e a casa de vocês. A última vez que poderão ir ao cinema, comer pipoca e rir sobre as pessoas na fila. A última vez que fica mais 5 minutinhos na casa dela (e), só para se hipnotizar com aqueles olhos uma última vez. A última vez que sente. A última vez que ‘’amor’’ vale à pena.

  • por Luiz Eduardo

 

  • obs: ShoesOff era um pseudônimo divertido, mas, como disse um corajoso e aventureiro espírito iluminado, ”as coisas e pessoas devem ser tratadas pelos seus verdadeiros nomes”.

10 thoughts on “Última vez

  1. “Todo mundo” ta se esquecendo que tem sangue correndo nas veias e não água com gás. Belo texto, pena que quase ninguém percebe que ainda precisamos de tudo isso aí.

    Bjs.

  2. realmente, lindo texto.
    e eh uma sensaçao tao boa, e as vezes tao criticada pelas pessoas
    e eu me sinto mal, por tentar ser o q eu sou, sentir o q eu sinto, e ser tao duramente bloqueada pela sociedade
    me da uma vontade de fugir e desistir…
    okay, chega de desabafo

  3. Apesar de não sermos mecânicos, aos poucos é o que vai parecendo, é o que as pessoas vão se tornando, exatamente assim: mecânicas, automáticas. Vejo uma pressa, em fazer o que deve ser feito, e esse “deve ser feito” é correr de terno e gravata atrás de contratos, transações super importantes, dinheiro. Agora o amor..ah o amor pode esperar. E tanto espera que se cansa, se perde e se torna inexistente.
    O amor romântico ficou tão raro. Namorar, casar e ter filhos é apenas uma etapa, não uma linda história de um livro de capa vermelha na estante. Acredito nele ainda assim, no amor, o amor romântico. Daquele que chega sem pedir licença, que grita, rasga, emociona e é, sobretudo, a paz verdadeira.

    E particularmente, não importa o que aconteça, o quanto me pareça complicado e impossível eu sempre vou acreditar, sempre vou desejar mais e mais disso e ir mais a fundo. E mesmo quando esgotada a esperança, renasce, com toda a força, novamente esse amor. Nunca morre. Não em mim.
    “eu sou o amor da cabeça aos pés”

    beijos.

  4. Cada passo, cada gesto, cada sorriso, cada olhar, cada toque, cada palavra. Sempre pode ser a última vez.

    Viver num alvoroço, numa correria, é uma paz de espírito ao avesso. Que loucura. Inebriante, inebriável, inebriáveis as palavras e tudo pode ser como da última vez.
    ou melhor.
    ou a última vez.

    lindas palavras, meu bem!
    :*

  5. Sabes que teu texto, assim com teu blog, despertaram em mim sentimentos maravilhosos? Tens um dom muito forte para escrever, não o disperdice.
    Gostei demais daaqui, voltarei sempre que puder.

    Beijinhos. :*

  6. Opa, primeiramente bom dia e muito obrigada por ter dado uma passadinha no meu blog. Gostei demais do seu comentário😉

    Em relação ao seu texto, está de parabéns, consegui sentir o sentimento das palavras daqui, escreves muito bem.

    Um grande beijo!

  7. Poisé, as pessoas estão esquecendo que o tempo passa, e é preciso aproveitar cada segundo como se fosse o último, sentir a pulsação da vida, respirar a eternidade dos momentos. É isso… gostei bastante do seu blog, parabéns. Até logo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s